logo

7º Fórum Lide da saúde reúne especialistas e gestores públicos

Presidente e superintendente executiva da ANAB integram evento como convidados

Na última terça-feira, 26, foi realizado o 7º Fórum Lide da Saúde e Bem-Estar em São Paulo, que reuniu especialistas, empresários e gestores públicos para debater o setor. O presidente da ANAB, Alessandro Acayaba de Toledo, e a superintendente executiva da associação, Andrea Ferreira dos Santos, integraram a plateia do evento.

O Ministro da Saúde, Gilberto Occhi, fez parte do painel de abertura. Ele falou sobre os investimentos do Governo Federal no setor e defendeu a regionalização, além de reforçar a importância da informatização de todo o sistema de saúde brasileiro. Occhi também frisou que, apesar dos desafios enfrentados, o Brasil é referência por causa do Sistema Único de Saúde e que a integração dos sistemas público e privado permite que o cidadão faça escolhas na forma como quer participar da gestão da própria saúde e, dentro desta perspectiva completou: “a saúde é uma responsabilidade de todos. Temos trabalhado para ofertar uma melhor qualidade de vida, mas é preciso criar a consciência do dever de cada um para que sejamos saudáveis”.  

O médico infectologista e professor da USP, David Uip, moderador do painel 1, sobre gestão da saúde e qualidade, defendeu a complementariedade do sistema. “Precisamos juntar o público e o privado com inteligência”, acrescentou. Neste painel, palestraram Daniel Coudry, diretor executivo da Amil e Fernando Torelly diretor-executivo do Hospital Sírio Libanês, que defenderam novos modelos assistenciais, com foco na atenção primaria e no desfecho clínico. “Precisamos mudar o paradigma de sobreviver da doença para viver da saúde”, declarou Torelly.

Leandro Fonseca, diretor da ANS, no painel sobre legislação, falou sobre ações da agência para o desenvolvimento da saúde suplementar e acrescentou que ainda há muito a ser feito. “Precisamos avançar e fazer muito mais, este modelo baseado na intermediação financeira está fadado ao fracasso e a regulação procurou incentivar uma mudança no modelo assistencial. Não basta termos um setor em que a concorrência está baseada apenas em preço, o objetivo deve ser a qualidade o beneficiário e o centro deste processo.”

A palestra que fechou o evento foi de Margaret Wilson, vice-presidente da UnitedHealthcare Global. Ela falou sobre o que é importante para modelos de saúde sustentáveis e lembrou que nenhum lugar do mundo tem um sistema de saúde totalmente adequado e sem problemas. A executiva também ressaltou que envolver cada um dos atores do setor na luta pelo desenvolvimento é extremamente importante e necessário.